Domingos Soares Franco Moscatel Roxo 2011 (Rosé)

Região: Setúbal
Castas: Moscatel Roxo
Custo: € - (Enviado pelo produtor) 
Álcool: 12,0 % 
Vertido na folha: À vista apresenta-se com uma cor salmão relativamente ténue. O aroma é exuberante e muito delicado onde se destacam as fragâncias florais (rosas) e em que as framboesas também marcam presença. O perfil na boca é adivinhável pelo nariz, muito delicado e saboroso, sentem-se os toques de frutos vermelhos e um retronasal marcadamente floral. Boa frescura que contrabalança uma ligeira doçura. Termina médio e prazenteiro. Se não for o melhor ou um dos melhores rosé portugueses deve andar muito perto. Tem um perfil de modo a ser consumido como aperitivo ou a acompanhar pratos leves. No meu caso acompanhou uma salada fresca com apontamentos de mar e terra e temperada com uma vinagreta de framboesas. Bem bom... O PVP deverá rondar os 9.50 €.
Rolha: 100% aglomerado, molhada apenas na base
Consumido: Junho 2012
Apreciação: Cordial

Portal do Fidalgo Alvarinho 2010 (Branco)

Região: Vinho Verde
Produtor: Provam
Castas: Alvarinho
Custo: € 5,49 (Jumbo)
Álcool: 13,5% 
Vertido na folha: Cor citrina. Aroma agradável, elegante e de boa intensidade com fruta cítrica, tropicais q.b. e ligeiros vegetais. Boca fresca, cremosa, com boa vivacidade, termina com bom comprimento.
Rolha: Natural, curta, bom estado, molhada apenas na base
Consumido: Abril 2012
Apreciação: Cordial

Dona Ermelinda Reserva 2009 (Tinto)

Região: Setúbal
Produtor: Casa Ermelinda Freitas
Castas: Castelão, Touriga Nacional, Trincadeira, Cabernet Sauvignon
Custo: € 5,45 (El Corte Inglés)
Álcool: 14,5% 
Vertido na folha: Cor carregada. Perfil aromático muito agradável, sóbrio e de média intensidade onde se destacam os frutos pretos, os toques florais e as especiarias. A boca revela-nos que temos vinho com bom corpo, moldado com garra tânica mas com finura, boa frescura a que os leves tostados e boas notas amargas complementam e equilibram o conjunto. O final é longo e muito prazenteiro. Aposta segura, ano após ano.
Rolha: Natural, bom estado, molhada apenas na base
Consumido: Abril 2012
Apreciação: Cordial

Fiúza Premium 2008 (Tinto)

Região: Tejo
Produtor: Fiúza e Bright
Castas: Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon
Custo: € 7,24 (Jumbo)
Álcool: 14% 
Vertido na folha: Escuro. Aroma intenso, elegante e complexo com fruta preta, perfume floral, algum pimento e frescura balsâmica e com óptima espectativa para a boca. Na boca mantêm-se as sensações adivinhadas pelo nariz onde a frescura marca presença constante, notam-se agora mais as notas vegetais do Cabernet e a textura revela-se com alguma untuosidade a revestir um corpo de porte médio. O tom geral é de grande equilíbrio e macieza onde a madeira apenas ampara o conjunto. Termina longo e saboroso. Óptima prova e dificilmente alguém poderá não gostar. Confesso, contudo, que me faz uma certa impressão encontrar uma rolha técnica num vinho desta gama de preço.
Rolha: Técnica 1+1, molhada apenas na base 
Consumido: Abril 2012
Apreciação: Cordial

Casa de Santar Reserva 2007 (Tinto)

Região: Dão 
Produtor: Dão Sul 
Castas: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz
Custo: € 9,98 (Continente)
Álcool: 14%
Vertido na folha: Cor de média intensidade. A primeira impressão que nos chega ao nariz é um aroma agradável e algo complexo a frutos vermelhos, notas vegetais e fumadas e ainda de ligeiro couro. A intensidade é média e evolui ao longo da prova com o desaparecimento das notas de couro e a sobreposição das notas vegetais. Na boca apresenta-se com frescura assinalável e encorpado onde os vegetais continuam a dominar, os taninos marcam presença e a secura é notória. Termina longo com muitas notas fumadas/cacau. É um vinho que se presta à mesa mas acredito que não será consensual já que o tom marcadamente vegetal pode afastar algumas bocas.
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Abril 2012
Apreciação: Cordial

Casa de Mouraz 2008 (Tinto)

Região: Dão 
Produtor: António J. Lopes Ribeiro
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro, Jaen, Água Santa
Custo: € 7,99 (El Corte Inglés)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Cor de média intensidade. Aroma agradável com presença de fruta, especiarias (pimenta) e notas vegetais, de média intensidade e complexidade. O aroma evolui agradavelmente no copo. Na boca, a primeira impressão é a expectável com base nas sensações aromáticas. É bastante fresco, com estrutura média, alguma rugosidade e secura, a dominância de sabores tende para o acídulo e despontam as notas vegetais e de barrica. O final é média persistência. Vinho genuíno, com perfil algo rústico, sem artifícios e com bom perfil gastronómico para acompanhar pratos com algum temperamento.
Rolha: Natural, curta, com zonas de progressão evidente de vinho, uma delas quase até ao topo
Consumido: Março 2012
Apreciação: Companheiro

Quinta de Camarate Seco 2011 (Branco)

Região: Setúbal
Castas: Alvarinho, Verdelho
Custo: € - (Enviado pelo produtor) 
Álcool: 12,5 % 
Vertido na folha: Amarelo citrino. Nariz de média intensidade com notas florais e a fruta a sobressair (tropicais e citrinos). Entra leve na boca, o corpo é mediano, a fruta domina toda a prova e as notas cítricas chamam-nos para um consumo estival. O PVP deverá rondar os 6,99 €.
Rolha: Aglomerado, molhada apenas na base
Consumido: Maio 2012
Apreciação: Companheiro

Pêra Doce Reserva 2010 (Tinto)

Região: Alentejo
Produtor: Casa Agrícola Ramos Morgado
Castas: Trincadeira, Aragonez, Syrah
Custo: € 2,94 (Continente; preço promocional)
Álcool: 13,5 %
Vertido na folha: Relativamente escuro com rebordo violáceo. Aroma directo, de média intensidade, com fruta muito madura e leve especiaria. Imutável no que respeita à evolução de aromas no copo com o tempo. Na boca, a relação com o cheiro é a espectável, a estrutura é média, apresenta-se redondo, macio e com leve secura, principalmente no final de boca que é relativamente curto e onde surge o toque de baunilha para agradar a muitas bocas. É um vinho que se bebe de forma despreocupada, de agrado geral e, portanto, um vinho que é uma...pêra doce... 
Rolha: Técnica 1+1, molhada apenas na base 
Consumido: Março 2012
Apreciação: Companheiro