segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Quinta de Ventozelo LBV 2005 (Porto)

Região: Porto
Produtor: Real Companhia Velha
Castas: n/d
Custo: € 8,99 (Garrafeiras Soares)
Álcool: 20% 
Vertido na folha: Boa intensidade cromática com notas de cor de tijolo no rebordo. Aroma agradável, franco, directo, dominado pelos frutos vermelhos. Boca dominada pela fruta doce, com bom equilíbrio embora sem grandes rasgos, termina com ligeira secura e nuances de cacau. Fácil de gostar, agradável, bom companheiro.
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Dezembro 2011 
Apreciação: Companheiro

sábado, 28 de Janeiro de 2012

Morgado de Sta. Catherina Reserva 2009 (Branco)

Região: Bucelas
Produtor: Companhia das Quintas
Castas: Arinto
Custo: € 6,78 (Continente; preço promocional)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Cor citrina levemente carregada. Notas fumadas de barrica no nariz acompanhadas por fruta cítrica e minerais. Boca bem proporcionada no corpo, volume e acidez, termina com elegância e profundidade. Prefere ser consumido a 12-13 ºC. Parece-me um pouco melhor que em recentes edições.
Rolha: Natural, fissurada, apenas molhada na base
Consumido: Dezembro 2011
Apreciação: Cordial

quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012

Etc. Colheita Seleccionada 2009 (Tinto)

Região: Alentejo
Produtor: Maria da Graça de Noronha Mendes de Almeida
Castas: Alfrocheiro,Trincadeira, Alicante Bouschet
Custo: € 5,89 (El Corte Inglés)
Álcool: 14%
Vertido na folha: Escuro com rebordo violeta. Aroma agradável, equilibrado entre as notas frutadas, especiarias e barrica. Muito saboroso, com corpo generoso e amplitude, focado na fruta e nas especiarias. Termina longo com notas de barrica. Um vinho certinho e muito aprazível.
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Dezembro 2011
Apreciação: Cordial

segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

Quinta dos Termos Reserva 2006 (Branco)

Região: Beira Interior
Castas: Fonte Cal, Síria
Custo: € 2,94 (Continente; preço promocional)
Álcool: 13%
Vertido na folha: Amarelo-dourado. No nariz apresenta-se com sinais de evolução com notas de marmelo cozido e fruto seco. A boca apresentou-se com alguma garra no primeiro impacto, boa acidez mas com pouca estrutura. No entanto, o vinho melhora ao longo da prova com o arejamento e até surpreende quando acompanhado de um prato condimentado. Assim, parece que a decantação prévia poderá ser uma solução para tirar melhor partido do vinho.
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada apenas na base. 
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Correcto

sábado, 21 de Janeiro de 2012

Quinta do Serrado Reserva 2007 (Tinto)

Região: Dão
Produtor: FTP Vinhos
Castas: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Jaen
Custo: € 7,25 (El Corte Inglés)
Álcool: 14%
Vertido na folha: Escuro, lágrima abundante. Boa intensidade aromática com fruta preta, notas florais, bosque e barrica. Boca com boa amplitude, glicérica, mostrando taninos espigadotes e um final persistente com notas torradas e baunilha. Garantida uma boa performance à mesa.
Rolha: Natural, curta, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Cordial

quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012

Altano Quinta do Ataíde Reserva 2008 (Tinto)

Região: Douro
Produtor: Symington
Castas: Touriga Nacional
Custo: € 7,89 (Jumbo)
Álcool: 14%
Vertido na folha: Aroma algo austero, pouco expressivo no primeiro impacto. Com arejamento, surgem os frutos pretos, as típicas notas florais e notas tostadas. Na boca apresenta-se num estilo vigoroso, sumarento, excelente amplitude, taninos generosos mas finos com final longo, saboroso e impactante.
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Cordial

terça-feira, 17 de Janeiro de 2012

Quinta das Maias 2008 (Tinto)

Região: Dão
Produtor: Faldas da Serra
Castas: Jaen, Tinta Amarela, Touriga Nacional
Custo: € 5,99 (El Corte Inglés)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Cor de média intensidade. Aroma evidenciando notas de couro, especiarias, alguns vegetais e frutos do bosque. Encorpado na boca, surgem inicialmente notas amargas e secas que se prolongam com o chocolate preto e terminam com tabaco. É um vinho que actualmente se apresenta com um perfil algo duro, precisando de tempo para se acalmar. No entanto, a estrutura que apresenta dá garantias de futuro. Agora, precisa de comida por perto.
Rolha: Natural, progressão de vinho até 1/3 da rolha
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Companheiro

domingo, 15 de Janeiro de 2012

CARM Reserva 2008 (Tinto)

Região: Douro
Produtor: CARM
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Francisca
Custo: € 9,25 (Tasca do Joel)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Escuro, densidade generosa. Nariz perfumado e penetrante com flores, fruta, balsâmicos e especiarias. Boca saborosa, ampla, envolvente, suave, com doses generosas de fruta amparadas pela madeira que sobressai no longo final. A madeira, aqui servida em dose generosa (apesar de bem acompanhada) poderá afastar alguns puristas...
Rolha: Natural, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Com Alma

sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

Domingos Soares Franco Colecção Privada Moscatel Roxo 1999 (Moscatel)

Região: Moscatel de Setúbal
Produtor: José Maria da Fonseca
Castas: Moscatel Roxo
Custo: € 15,18 (Continente; preço promocional) 
Álcool: 18% 
Vertido na folha: Topázio carregado. Aroma com muita fruta seca (alperce, figo, uva) e algum perfume floral, num todo muito aprazível. Doce na boca mas com acidez que o contrabalança, surge a fruta cristalizada em abundância e termina longo e muito equilibrado. Tal como a versão de 2001, somos brindados com uma rolha técnica para um vinho com PVP normal na casa dos 20 euros...
Rolha: Rolha técnica 1+1, molhada em 1/3 na parte do aglomerado
Consumido: Dezembro 2011 
Apreciação: Com Alma

quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Poças Colheita 1967 (Porto)

Região: Porto
Produtor: Manoel D. Poças Júnior
Castas: n/d
Custo: 52,00 € (Farovinhos) 
Álcool: 20% 
Vertido na folha: Engarrafado em 2006. Cor topázio com orla dourada. No nariz, abundantes frutos secos, notas caramelizadas e fruta cristalizada. A boca apresentou-se estruturada, fresca, elegante, persistente e longa com um final em que a amêndoa torrada parece emergir. Excelente colheita.
Rolha: Natural, bom estado, molhada apenas na base
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Com Alma

segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

Solar dos Lobos Grande Escolha 2008 (Tinto)

Região: Alentejo
Produtor: Silveira e Outro Lda
Castas: Alicante Bouschet, Touriga Nacional 
Custo: € 17,98 (Pingo Doce)
Álcool: 14 %  
Vertido na folha: Passou um ano desde a última prova. Continua muito escuro, opaco com uma concentração digna de registo. O nariz é intenso e complexo, com muita fruta, flores e especiarias. Encorpado na boca, amplo, aveludado e fresco, continua a denotar juventude. Promete na adega, assim se consiga continuar a esperar por ele.
Rolha: Natural, longa, óptimo estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011
Apreciação: Com alma

sábado, 7 de Janeiro de 2012

Muros de Melgaço Alvarinho 2010 (Branco)

Região: Verde
Produtor: Anselmo Mendes Vinhos, Lda
Castas: Alvarinho
Custo: € 11,00 (Produtor)
Álcool: 13 % 
Vertido na folha: Cor citrina. Nariz intenso, perfumado e envolvente com fruta tropical, melão e notas apimentadas. Na boca continua a presentear-nos com fruta de verão, mostrando grande amplitude e estrutura, acompanhada de uma elegância assinalável e grande frescura. O final é intenso, cativante com nuances fumadas. Mais jovem (como é óbvio) do que o 2008 (previamente comentado aqui) ainda poderá dar também para conversar daqui a um par de anos... Outra garrafa ficará à espera na cave para o efeito.
Rolha: Natural, curta, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011  
Apreciação: Com alma

quinta-feira, 5 de Janeiro de 2012

Vinhos compartilhados: Balanço do Ano 2011


Chegou a hora de fazer o balanço dos vinhos vertidos na folha no Ano de 2011. Resolvi fazer o balanço em termos dos vinhos que mais me impressionaram, as boas relações qualidade-preço e análise estatística de alguns parâmetros que resolvi fazer e achei engraçado compartilhar, apenas como curiosidade. Vamos então aos factos.

Vinhos que mais me impressionaram
Na lista seguinte apenas refiro aqueles comentados neste espaço. Outros foram bebidos e apreciados que muito me impressionaram, nomeadamente os suspeitos do costume (vinhos tranquilos da Niepoort, Alves de Sousa, Pintas, alguns Vintage de produtores clássicos, etc.), mas foram-no em condições que não me permitiram ou não achei adequado tirar notas para serem compartilhadas no blog.
Eis então a lista dos 10 vinhos que mais me deram prazer beber em 2011 (quando escrevo estas linhas, alguns ainda não foram compartilhados no blog mas sê-lo-ão em breve). Ficaram de fora alguns que, porventura, mereceriam estar nesta lista mas resolvi não torná-la muito extensa. O leque de vinhos bebidos também não foi assim tão grande que o justificasse. Cometi alguma injustiça? É muito provável…

Muros de Melgaço Alvarinho 2008 Branco (Vinho Verde)
Quinta das Bágeiras Garrafeira 2008 Branco (Bairrada)
Soalheiro Primeiras Vinhas Alvarinho 2010 Branco (Vinho Verde)
Esmero 2006 Tinto (Douro)
Muros de Melgaço Alvarinho 2010 Branco (Vinho Verde)
Pelada 2003 Tinto (Dão)
Poças Colheita 1967 (Porto)
Quinta do Boição Special Selection Old Vineyards 2006 (Lisboa)
Quinta do Vesúvio Vintage 1998 (Porto)
Vinha de Reis Reserva 2008 Tinto (Dão)

Os campeões das boas relações qualidade-preço
Cada vez mais importantes nos dias que correm, os vinhos com boas relações qualidade-preço alegram-nos o coração e são amigos da carteira. Eis uma selecção dos que me deram mais prazer beber por menos dinheiro:

Herdade do Peso 2008 Tinto (Alentejo)
Lagar de Darei 2009 Branco (Dão)
Malo 2007 (Moscatel de Setúbal)
Muros Antigos Escolha 2010 Branco (Vinho Verde)
Muros Antigos Loureiro Escolha 2010 Branco (Vinho Verde)
Prova Régia Premium 2010 Branco (Bucelas)
Quinta da Alorna Touriga Nacional & Cabernet Sauvignon Reserva 2008 Tinto (Tejo)
Quinta do Espírito Santo Reserva 2007 Tinto (Lisboa)
Quinta de Simaens 2009 Branco (Vinho Verde)
Quinta dos Termos 2009 Tinto (Beira Interior)

As estatísticas
Resolvi fazer um pequeno estudo estatístico dos vinhos compartilhados por aqui, nomeadamente quanto às cores/tipos, apreciação, preços, regiões e castas. Podem encontrá-lo aqui:

Conclusões
O ano de 2011 foi um ano bom em termos dos vinhos compartilhados no blog. Provou-se, à evidência, que se pode beber bem e a preços cordatos. A maior parte dos vinhos compartilhados podem ser adquiridos a menos de € 10 a garrafa e foram apreciados muitos com valor inferior a € 5. Em quantidade, Douro e Alentejo dominaram nos tintos enquanto que nos brancos o Vinho Verde teve as minhas preferências de consumo. Quanto a castas, a Touriga Nacional dominou nos tintos e o Alvarinho nos brancos. Veremos o que nos reserva 2012.

quarta-feira, 4 de Janeiro de 2012

Muros de Melgaço Alvarinho 2008 (Branco)

Região: Verde
Produtor: Anselmo Mendes Vinhos, Lda
Castas: Alvarinho
Custo: € 12,85 (Jumbo)
Álcool: 13 % 
Vertido na folha: As palavras são poucas para descrever este vinho. Aqui vão algumas… Cor citrina com nuances douradas. Aroma excelente, complexo, limonado, fruta branca, mineral, nuances de barrica. Grande prova de boca. Amplo, estruturado, saboroso, acidez penetrante, grande finesse. Final longo e com classe. Mais palavras para quê? Se não for o melhor Muros de sempre, andará lá perto...
Rolha: Natural, curta, bom estado, apenas molhada na base
Consumido: Novembro 2011  
Apreciação: Conversador

segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012

Herdade das Servas Touriga Nacional 2006 (Tinto)

Região: Alentejo
Produtor: Herdade das Servas
Castas: Touriga Nacional
Custo: € 13,62 (Produtor)
Álcool: 14,5 
Vertido na folha: Escuro. O nariz denota alguma austeridade revelando algum floral, notas doces e de barrica. A boca apresentou-se sumarenta, taninos a dizer que estão presentes, boa estrutura, garra e final de bom comprimento. O perfil parece ainda o de um vinho que precisa de se afirmar em garrafa.  
Rolha: Natural, longa, bom estado, apenas molhada na base  
Consumido: Novembro 2011  
Apreciação: Cordial