Conde de Vimioso Colheita Seleccionada 2009 (Rosé)

Região: Tejo
Castas: Touriga Nacional, Syrah
Custo: € 1,99 (Modelo; preço promocional)
Álcool: 13%
Vertido na folha: Rosa-cristalino. Aroma frutado de média intensidade e algum floral. Boca simples e suave, com presença de fruta mas dominado pelas notas vegetais. Final com alguma secura. É um vinho companheiro para a mesa em dias de calor e a um preço justo. Apreciado em Agosto 2010.

Quinta da Giesta 2008 (Tinto)

Região: Dão
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Jaen
Custo: € 5,44 (Supermercados Sá)
Álcool: 12,5%
Vertido na folha: Granada-violeta. Ao nariz chega-nos o fruto preto, as notas de arbustos do mato e ligeiro floral. Corpo médio com as notas vegetais a sobressair e taninos a mostrarem-se num conjunto directo e com um final de média intensidade com algum amargor. Bom companheiro gastronómico e teor alcoólico bem ajuizado. Apreciado em Agosto 2010.

Caves de Pegões Castelão/Syrah 2008 (Tinto)

Região: Setúbal
Castas: Castelão, Syrah
Custo: € 3,89 (Continente)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Límpido, vermelho-violeta. Aroma a frutos silvestres e alguma passa. Boca equilibrada mas simples, com notas vegetais e alguma tosta num final de persistência média. Companheiro no dia-a-dia. Apreciado no Wine Meeting at Monteiro’s Valente em Julho de 2010.

Adega de Pegões Alicante Bouschet 2008 (Tinto)

Região: Setúbal
Castas: Alicante Bouschet
Custo: € 4,92 (Jumbo)
Álcool: 14%
Vertido na folha: Vermelho-violeta muito escuro e espesso. Inicialmente um pouco fechado, com o tempo adquire uma grande intensidade aromática e complexa a fruta vermelha, especiarias, algum fósforo e toque de eucalipto. Encorpado na boca, surgem as bagas em bom estilo, os tostados e as notas de cacau, tudo bem equilibrado por uma óptima acidez e um final que perdura longamente. Nesta fase está óptimo para se beber mas guarde-se porque dá ideia de ainda poder vir a crescer. Obteve a Grande Medalha de Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas 2010. Na adega custa à volta de 10 euros… Apreciado no Wine Meeting at Monteiro’s Valente em Julho de 2010 e posteriormente abri outra garrafa em casa.

Castelinho 2008 (Tinto)

Região: Douro
Castas: n/d
Custo: € 3,89 (Continente)
Álcool: 13%
Vertido na folha: Límpido, fluido de cor rubi aberta. Aroma simples a notas fumadas e alguma (pouca) fruta. Boca simples, correcta, final curto com alguma secura. Apreciado no Wine Meeting at Monteiro’s Valente em Julho de 2010.

Vinhos Portugueses Dourados 2010 (Gold Award-Winning Portuguese Wines 2010)

Concursos Internacionais de Vinhos. Montra do que se faz a nível mundial nesta área. Os grandes vinhos raramente aparecem nestes concursos por motivo que (de tão óbvios) não carecem de explicação. Alguns dos restantes lá aparecem com sede de medalhas (ouro, prata, bronze, menções honrosas,...), que o que interessa é ter o autocolante na garrafa para despertar a atenção do consumidor. Quem as recebe (de preferência de Ouro) fica com um sorriso largo e, por vezes, os preços dos vinhos sobem em conformidade. Não raras as vezes, vinhos medalhados têm prestações não condizentes quando provados pelos enófilos profissionais ou amadores. Enfim, os concursos valem o que valem e o que interessa é o gosto pessoal de cada um. Fica o registo para a posterioridade dos Vinhos Dourados Portugueses (medalhados com Ouro) nos principais concursos internacionais em 2010:

Vinhos Premiados Ouro 2010

International Wine Competitions: showcase of what is done worldwide in this area. The outstanding wines rarely appear in these competitions: the explanation is obvious… Some other appear since they need medals (gold, silver, bronze, honour,...) to be known. What it really matters is having the sticker on the bottle to provoke the consumer interest. Who receives them (preferably Gold) gets a wide smile and sometimes wine prices go up accordingly. Sometimes, the wines that achieve medals have not so good performance when tasted by professional or amateur oenophiles. Finally, the competitions have rather importance: what matters is each personal taste. For posterity, you can find here the gold award-winning Portuguese wines at major international competitions in 2010.

Adega de Pegões Colheita Seleccionada 2007 (Tinto)

Região: Setúbal
Castas: Touriga Nacional, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Syrah
Custo: € 5,99 (Jumbo)
Álcool: 13,5%
Vertido na folha: Límpido e denso de vermelho-rubi escuro. Aroma fino a flores, especiarias, bagas silvestres, fruta em passa e algum cacau. Na boca surge a fruta madura com boa amplitude, algum vegetal, acidez a amparar o conjunto e um final longo e suave com boa complexidade. Vinho de gosto democrático. Apreciado no Wine Meeting at Monteiro’s Valente em Julho de 2010.

Soalheiro Alvarinho 2008 (Branco)

Região: Verde
Produtor: VinuSoalleirus
Castas: Alvarinho
Custo: € 7,99 (Continente)
Álcool: 12,5%
Vertido na folha: Amarelo citrino, cristalino, com laivos dourados. Nariz invadido por fruta branca, citrinos, tropicais, flores e notas minerais, tudo servido de forma muito complexa. Boca fresca, generosa e nervosa a frutos de árvore e tropicais, notas minerais e um final muito longo, fino e envolvente. Tudo isto é servido sem madeira e com uns (apenas) 12,5% de álcool… Quem não gostar disto que atire a primeira garrafa… É presença obrigatória em casa, ano após ano, colheita atrás de colheita. Esta foi a última garrafa de 2008 (uma pena…). Quem souber onde posso encontrar mais que me diga. Apreciado em Julho de 2010.